Uma rota de sossego, história e café

  • Escrito por: admin -
  • Em: 9 de maio de 2018

Projeto possibilita a grupos de turistas um passeio histórico, cultural, agradável ao paladar e que permite interações com os atrativos

Pequeno fruto de uma árvore de origem etíope, o café tem lugar de destaque na história de toda a porção Norte do Paraná. Seu cultivo mais intenso começou no Norte Pioneiro, no começo do século passado. Em 1920, o Estado já possuía 1.215 propriedades cafeeiras, com pouco mais de 14 milhões de pés, segundo narra o livro de Irineu Pozzobon, “A epopeia do café no Paraná” (Grafmarke, 2006).

Em 1941, com a Companhia de Terras Norte do Paraná colonizando a região de Londrina, já eram 61 milhões de pés de café. Apenas vinte anos depois, 1961, tamanha foi a expansão da cultura cafeeira na terra vermelha, o Paraná já contava com mais de 1,2 bilhão de pés de café em suas terras.
Quis também a história que viesse a mecanização da lavoura, a rotação de culturas, a geada negra de 1975, tirando do café o protagonismo na região. Mas sem apagar da memória coletiva a sua grande importância.
Na “Rota do Café”, projeto do Sebrae implementado em 2009 para impulsionar o turismo na região, é possível conhecer muito mais dessa história, vivenciar o processo de colheita, abanação, rodagem em terreirões e armazenagem, além, é claro, de agradar ao paladar, provando o fruto feito bebida de qualidade e muitos outros quitutes, de café ou não. Experiência cultural, saborosa e de preço acessível.