Aprovado projeto de lei que trata da Semana do Café em Londrina

  • Escrito por: admin -
  • Em: 9 de maio de 2018

O município de Londrina terá a Semana do Café agora como parte das comemorações oficiais da cidade, conforme projeto de lei aprovado em primeira votação por unanimidade pelos vereadores nesta terça-feira, dia 27

Foi aprovado hoje em primeira discussão e votação o Projeto de Lei n° 268/2017 que Institui no calendário de Comemorações Oficiais do município de Londrina a Semana do Café. O projeto é de autoria do vereador Felipe Prochet e foi construído em conjunto com a Associação Rota do Café.

As discussões junto ao Poder Legislativo iniciaram em outubro do ano passado e foi encabeçada pela ex-presidente e atual 1ª Secretária, Gisele Bianchini.

Apesar de Londrina ter sido coroada a Capital Mundial do Café devido à sua produção do grão que foi considerada uma das maiores do mundo até o ano de 1975, não há na cidade legislação que apoie ou incentive atividades ligadas à historia e à cultura do café. “A Rota do Café nasceu de uma iniciativa da sociedade civil (empreendedores locais) com o apoio do Sebrae Paraná, com objetivo de fomentar o turismo no norte do estado. Há dois anos, o formato institucional desse grupo mudou passando a ser associação sem fins lucrativos. Mas o objetivo continua sendo o mesmo, contribuir para o desenvolvimento do turismo e o resgate histórico-cultural da identidade do café na região norte do Paraná”, explica.

Segundo a cafeicultora e atual presidente da Rota do Café, Cornélia Gamerschlag, grande parte das famílias do município e da região sofreu com as transformações sócio-econômicas decorrentes da geada que interrompeu o ciclo de ouro do café na região. “A lei busca resgatar as memórias daqueles que fizeram história produzindo café e valorizar aqueles que ainda lutam por esta predisposição genuína de Londrina e do Norte Pioneiro do Paraná. Todo o nosso esforço é para recompor de forma permanente e duradora essa fascinante vocação”, enfatiza Cornélia que é proprietária da Fazenda Palmeira, um dos empreendimentos pioneiros a integrar a Rota do Café.

A lei dará mais força às comemorações que já ocorrem anualmente por conta do Dia Nacional do Café, comemorado em 24 de maio.

Diversas atividades estão previstas para homenagear instituições e pessoas que se destacam pela promoção da cultura e da história do café. Promover encontros, oficinas temáticas, fóruns de debates com temas de relevância social e cultural tendo como foco o café, ações pedagógicas e visitas junto às propriedades rurais e empreendimentos ligados ao café como cafeterias, museus e outros são algumas das ações previstas em lei para essa importante semana.

O vereador Felipe Prochet destacou que a lei servirá para gerar mais incentivo por parte do Poder Público à toda a cadeia produtiva do café e, sobretudo, para envolver a população nas atividades que já ocorrem, porém, que vão acontecer a partir desse ano de forma mais descentralizada.

Tramitação do projeto

Após sem aprovado por unanimidade em 1ª votação, os vereadores terão sete dias para sugerirem emendas ao projeto. Se isso ocorrer ele volta às comissões para ser reescrito antes de ser votado. Se não existir apontamentos – e na discussão de hoje não houve — , deve ser aprovado de forma definitiva em cerca de dez dias. Então, será encaminhado ao Executivo para sanção do prefeito. O que deve ocorrer em prazo de 30 dias.